03/07/2011

Verdades e mentiras sobre a maconha


Hoje eu irei colocar uma lista com verdades e mentiras que envolvem a maconha.

Verdades

Reprimir não reduz o consumo. Legalizado em 1976 na Holanda, o consumo cresceu de 3% para 12% em 1991. Nos Estados Unidos, a repressão aumentou e o consumo subiu muito mais. Chegou a 50% dos alunos de segundo grau.

Maconha pode causar câncer de pulmão. Alguns estudos sustentam que a maconha mais do que a nicotina pode iniciar alterações cancerígenas em células do pulmão.

Não prejudica o feto. Não há nenhuma comprovação de que o consumo materno de maconha faça mal ao feto, segundo a OMS.

Não atrapalha a performance de esportistas. Atletas como jogadores de futebol que fumam até três cigarros de maconha por dia não apresentam nenhuma diferença de capacidade respiratória em relação aos que não fumam.

Mentiras

Maconha vicia mais do que cigarro e álcool. 90% das pessoas que usam maconha na juventude param de fumar por volta dos 30 anos. Quem experimenta cigarro e álcool continua a consumi-los por muito tempo ou por toda a vida.

Destrói a atenção, a memória e a capacidade de aprender. As pesquisas mais recentes negam o clichê do maconheiro sonhador e distraído. Fumar ou não produz diferenças mínimas.

É mais fácil parar de beber do que parar de fumar maconha. A abstinência de cannabis pode gerar na pior das hipóteses insônia, ansiedade e sintomas semelhantes aos de um resfriado.

Não existe maconha de laboratório mais forte e viciante. Pacientes que procuram centros de desintoxicação permitem observar que isso está de fato acontecendo.


5 comentários:

Anônimo disse... Responder Comentário

D++++ esse post LEGALIZE jÁÁÁÁ =D

Anônimo disse... Responder Comentário

LEGAAAAAAAAAAAAAAAALIZE *-* 4:20

Anônimo disse... Responder Comentário

legalize Dilma

Anônimo disse... Responder Comentário

legalize por favorrrrrrrrrr

Anônimo disse... Responder Comentário

Bahhh... tao boa essa maresia... tao bom essa... sei lah!!! Mas eh massa!!!

Postar um comentário

Comentem livremente.
Comentar pode até não emagrecer, mas também não engorda!

Compartilhe