29 de nov de 2011

A pirataria no Brasil cresce, e têm motivos para isso

Um assunto que hoje está em pauta no país é a pirataria, mas também não é para menos já que ela cresceu consideravelmente nos últimos anos de acordo com pesquisas da Fecomércio-RJ que apontam que em 2010 48% dos entrevistados admitiram ter comprado algum produto falsificado no ano. Foi criada a cultura da pirataria, onde se tornou algo normal comprar produtos de origem duvidosa e ilícita, uma prática mais que comum na rotina dos brasileiros, onde qualquer cidadão pode baixar por exemplo um filme novo pela internet.



O governo vêm com uma forte campanha contra a pirataria, porém ela se mostra fraca já que qualquer pessoa hoje pode ter um produto ilegalmente, como o download de músicas ilegal online que já foi descriminalizado. As pessoas que compram produtos ilegais estão cientes de que isso é errado, porém continuam comprando graças aos altos impostos cobrados num produto original, pagar tais taxas se mostra inviável já que se pode obter um produto de qualidade pouco inferior por um preço acessível.

Temos fácil acesso a produtos falsificados, sendo que ao virar a esquina encontramos aquelas barraquinhas de DVDs e CDs piratas, além da facilidade de obter o produto temos o fato de que se torna inviável para um cidadão que recebe um salário minimo, pagar mais caro (em torno de vinte reais) para obter um DVD original, sendo que o clandestino se paga em média três reais. As pessoas gostariam sim de poder comprar um jogo para vídeo game original, mas isso é dificultado pelos valores exorbitantes cobrados pelo produto. Hoje um cidadão da classe trabalhadora se vê de certa forma 'obrigado' a comprar um produto de fontes ilegais para poder obter o lazer, que em países desenvolvidos e de impostos baixos têm acesso facilitado.



Apesar de todos os fatores citados acima, ainda acredito que seja errado comprar um produto de procedência ilícita, já que essas taxas de impostos cobrados são revertidos em dinheiro que deveriam ajudar na manutenção do Brasil (mas que muitas vezes é desviado para o bolso de políticos corruptos), pois apesar dessas taxas serem indignatórias a Constituição brasileira de 1988 prevê como crime vender ou comprar produtos piratas. Além de tudo isso, ao comprarmos esses produtos estamos favorecendo o crime organizado que tanto nos deixa indignados, estendendo a mão para um bandido, pois o mesmo dinheiro que circula na pirataria ajuda a abastecer o tráfico de drogas. Mas isso não serve como forma de bloqueio para a população, que prefere comprar produtos nocivos e de qualidade inferior, porém de forma barata.

Destaco também que ao comprar produtos piratas você desvaloriza o trabalho dos fabricantes de produtos originais que nada têm haver com as altas taxas cobradas em alguns países como no Brasil, quando você compra um CD pirata seu artista predileto deixa de obter renda com aquilo e esse dinheiro é dado para pessoas que agem de má fé com a população. As vendagens de disco caem consideravelmente ao passar dos anos graças a impossibilidade de se comprar um produto original.

Então eu encerro dizendo que a pirataria é sim crime conforme a constituição brasileira, mas acaba se viabilizando graças a atitudes errôneas do governo que cobra taxas exorbitantes por produtos comuns. O que deveríamos fazer meu querido povo brasileiro é protestar por preços justos e viáveis para pessoas que não gozam de alta renda, é hora de protestar contra os altos impostos cobrados, mas sem favorecer o crime e a clandestinidade. Agora se os países emergentes cobram o triplo do valor do produto nos Estados Unidos, a única solução para a pirataria seria o preço justo que permitiria o acesso a pessoas comuns de produtos originais.


Comentários
22 Comentários

22 comentários:

Roberto Copeti disse... Responder Comentário

Por que a pirataria não é e nunca foi crime...

Se você baixa arquivos MP3, vídeos, etc, e se preocupa em "ser pego", esqueça. Não existe tal coisa!
Baixar arquivos – qualquer um - é absolutamente LEGAL, pela legislação brasileira.
Sempre que você reproduz um DVD, você ve a clássica tela azul avistando que pirataria é crime e deve ser condenada etc, etc e tal. Eles estão certos, mas parcialmente. Propositalmente omitem uma “pequena parte” descrita no Código Penal Brasileiro: pirataria não é crime se você NÃO TIVER INTUITO DE LUCRO!
Isso mesmo! Se você não estiver vendendo ou alugando as músicas, filmes ou jogos que você baixa pelo thepiratebay ou mininova (etc...), você está totalmente dentro da lei. Isso é completamente legal.
Abaixo o Artigo 184 do código penal Brasileiro, que descreve mais precisamente o que estou tentando dizer. Note o parágrafo 4º...

"Violação de Direito Autoral" - Art. 184 - Violar direitos de autor e os que lhe são conexos: Pena - detenção, de 3 (três) meses a 1 (um) ano, ou multa.

§ 1º - Se a violação consistir em reprodução total ou parcial, COM INTUITO DE LUCRO direto ou indireto, por qualquer meio ou processo, de obra intelectual, interpretação, execução ou fonograma, sem autorização expressa do autor, do artista intérprete ou executante, do produtor, conforme o caso, ou de quem os represente: Pena - reclusão, de 2 (dois) a 4 (quatro) anos, e multa.

§ 2º - Na mesma pena do § 1º incorre quem, com o INTUITO DE LUCRO direto ou indireto, distribui, vende, expõe à venda, aluga, introduz no País, adquire, oculta, tem em depósito, original ou cópia de obra intelectual ou fonograma reproduzido com violação do direito de autor, do direito de artista intérprete ou executante ou do direito do produtor de fonograma, ou, ainda, aluga original ou cópia de obra intelectual ou fonograma, sem a expressa autorização dos titulares dos direitos ou de quem os represente.

§ 3º - Se a violação consistir no oferecimento ao público, mediante cabo, fibra ótica, satélite, ondas ou qualquer outro sistema que permita ao usuário realizar a seleção da obra ou produção para recebê-la em um tempo e lugar previamente determinados por quem formula a demanda, COM INTUITO DE LUCRO, direto ou indireto, sem autorização expressa, conforme o caso, do autor, do artista intérprete ou executante, do produtor de fonograma, ou de quem os represente: Pena - reclusão, de 2 (dois) a 4 (quatro) anos, e multa.

§ 4º O disposto nos §§ 1º, 2º e 3º NÃO SE APLICA quando se tratar de exceção ou limitação ao direito de autor ou os que lhe são conexos, em conformidade com o previsto na Lei nº 9.610, de 19 de fevereiro de 1998, nem a cópia de obra intelectual ou fonograma, em um só exemplar, para uso privado do copista, SEM INTUITO DE LUCRO direto ou indireto."

G.C disse... Responder Comentário

Sim, mas normalmente compramos produtos falsificados em camelos ajudando esses vendedores a obterem lucro sem ceder direitos autorais para os artistas. É esse tipo de pirataria que estamos falando. Leia o post.

Obrigada, G.C

Anônimo disse... Responder Comentário

Se não existisse pirataria o povo ia andar pelados e famintos, ou quem sabe todos os bairros iam ser apenas favelas porque o salário mínimo da apenas para pagar conta de água e luz.Então economizamos em coisas fúteis tais como cds,dvs,acessórios pessoais entre outros para poder ter o que comer em casa e pagar prestações das Casas Bahia porque sem geladeira,fogão,tv rádio,cama,entre outros moveis ñ se vive nos tempos modernos a esqueci computadores telefone e net.Eu Não me envergonho de comprar roupa no camelo,de baixar video,filme e musicas,da net e de tomar dolly pois eu sei que tem que sobrar dinheiro pra comprar remédios porque no posto de súde só tem camisinhas e paracetamol e ainda tem que ter sorte para achar.

Everton Fujimoto disse... Responder Comentário

Sobre os impostos, em parte é verdade (por exemplo, em jogos, que são tratados pela tributação como jogos de azar), mas no caso de música e vídeos, são tratados como cultura, então, as músicas e vídeos fabricados no Brasil são quase isentos de impostos (para favorecer a produção dentro do país).

Roberto Copeti: Você esquece que além da lei sobre direitos autorais, tem o contrato que você aceita ao, por exemplo, instalar um software no seu computador, ou no início de um DVD como você mesmo disse. Esse contrato não passa por cima da lei, mas limita a forma que você pode utilizar a propriedade intelectual que você adquiriu. Aquilo no começo do filme é um contrato, e se você continua a assistir, você aceitou o contrato.

Everton Fujimoto disse... Responder Comentário

Anônimo de cima: já parou para pensar que sem pirataria os salários poderiam ser melhores? Haveriam mais empregos formais, e a demanda sendo mais alta, faria o salário subir. Haveriam também mais "empresários" arriscando contra empresas grandes, pois sem a pirataria, as pessoas buscariam formas mais baratas de se ter produtos semelhantes (nesse caso, os criados por pequenos empresas). Mas como temos a pirataria, ao invés de usar Linux que é gratuito, por exemplo, as pessoas usam Windows pirata. Ao invés de alugar um filme na vídeo locadora (que muitas faliram por causa da pirataria, que você diz que só melhora a vida das pessoas) compram pirata na esquina.

Faz meio ano fiz uma análise sobre a pirataria no meu blog, que no momento está inativo (estou sem tempo), mas segue o link: http://projetofujimoto.blogspot.com/2010/12/pirataria-porque-evita-la.html

Anônimo disse... Responder Comentário

Vc está enganado os fabricantes de de jogos, progrmas, musica superfaturam o valor que depois é super faturado em impostos, então não vem com essa que é só imposto não, um musico não ganha 0,50 centavos por cd vendido e a gravadora não gasta 3 reais para fabricar e colocar a venda, sei oque estou falando, e isso acontrece com jogos, programs, só filmes que se tem um gasto inicial grande. Agora pior absurdo que inventaram é que dinheiro de pirataria vai p bandido quem vende é bandido, pessoas que estão tentnado ganhar a vida nesse pais que não tem emprego e que o dinheiro vai para mão na maioria de politicos desonestos que não fazem nada pelo pais, pelo povo, pagar impostos para ver pessoas sem saber ler, hospitais precarios.
Me desculpe ou vc está resondamente enganado ou ja está levando o seu tb.

Anônimo disse... Responder Comentário

Ops...
Alguem ai sabe de uns sites bons para baixar filmes lançamentos e jogos para xbox

Pq meu dinheiro nao da para comprar um original, so da para pagar a lan house e um dvd virgem

Everton Fujimoto disse... Responder Comentário

Fabricantes de jogos, programas (softwares?), músicas superfaturam o valor??? HAHAHAHAAHAHAH, você sabe qual é a complexidade em se fazer um jogo? Em se fazer um software? Na infraestrutura de marketing que tem que ter para colocar um jogo, software ou música à venda? Por quantas "mãos" passam antes de chegar na loja, cada uma delas tendo que cobrar seu custo de transporte, venda, etc...? Se você pensa assim, acho que seu salário é superfaturado, pois alguém que pensa assim não dá valor a criatividade...
Para um jogo por exemplo, a maior parte deles é desenvolvido por uma equipe que contém pelo menos arquitetos de software, engenheiros de software, redatores, designers, etc... E mesmo com tudo isso na equipe demora pelo menos 1 ano (no geral é mais que isso) para se construir um bom jogo. Durante esse 1 ano quem paga as despesas desses profissionais? Durante/Depois disso tem o marketing para a venda, as revendas, etc...

E só para provar ainda mais que você não tem ideia do que está dizendo, música e filme quase não tem impostos, são tratados como CULTURA. E filmes que chegam a venda nas lojas são muito mais superfaturados que os jogos ou as músicas, afinal, antes de sair em DVD o filme já pagou todas as suas despesas e obteve lucro através de cinemas. Um dos motivos da falta de emprego, é justamente a pirataria... Outro motivo é que não contratam pessoas que não sabem desempenhar nenhuma atividade. Se alguém quer um emprego tem que estudar para fazer seu papel na sociedade, dinheiro não cai do céu.

O segundo comentário, o do xbox: Se você acha 70 reais num jogo caro, um jogo que vai te dar, se você aproveitar pouco ele, 40 horas de diversão, então não devia ter comprado o xbox. Tem jogo de xbox a partir de 40 reais, mas se acha que não vale a pena, vai tomar cerveja na sexta com os amigos... ops, isso dá no máximo umas 5 horas de diversão e com um custo mais alto que 40 reais, dependendo da cidade, mais alto que 70 reais...

Everton Fujimoto disse... Responder Comentário

sim GC, eu disse isso no meu primeiro comentário, que os jogos entram com jogos de azar. E quando neguei os "fabricantes que superfaturam", me referia ao comentário do anônimo "Vc está enganado os fabricantes de de jogos, progrmas, musica superfaturam o valor que depois é super faturado em impostos"

G.C disse... Responder Comentário

Então tenho que pedir sinceras desculpas a vc Everton pelo engano, já irei excluir meu comentário mal colocado. Dessa vez fui eu que não prestei atenção antes de comentar e escrevi no contexto errado.

Anônimo disse... Responder Comentário

esse negocio de que o dinheiro de pirataria vai para os bandidos é MITO igual quando falavam q cd pirata estragava os cd player,eu assumo a já usei cd de musica, jogo de ps2, xbox, pc e dvd pirata e nunca deu defeito nos aparelhos, se fosse assim não poderia existir mídias graváveis a venda pois estragaria seu pc! pelo menos as pessoas q vejo vendendo produtos piratas são chefes de família q não conseguem outra oportunidade de emprego e tentam ganhar a vida vendendo pirataria

Anônimo disse... Responder Comentário

Oi Everton eu sou a anonima, todos nos sabemos que vivemos em um pais de políticos corruptos que não se importam com o bem dos habitantes do pais,criando leis que dificultam a vida dos pequenos e médios empresários criando encargos altíssimo.Sei também que cada profissional tem seu valor mas eu infelizmente por um simples acaso da vida não tive e não tenho muitas oportunidades na vida e preciso passar o mês com R$545,00,.Portanto só me resta economizar comprando produtos informais.Eu vi o seu site achei interessante e respeito a sua opinião mais não faz parte da minha realidade,pois se eu comprar os jogos caros para o meu filho jogar ele fica com fome e se eu não comprar ele vai brincar nas rua e pode acabar sendo sequestrado, ( para trafico Órgãos)ou atropelado e com ele tem apenas 7 anos pode acabar sendo incentivado a fazer algo inapropriado

Everton Fujimoto disse... Responder Comentário

A partir do último comentário do GC:

Anônimo (6 de dezembro de 2011 14:23):

1. Disco óptico pode estragar o aparelho (não que vá estragar em 100% dos casos), existem discos de má qualidade que forçam mais a lente, ou que a espessura é maior que o padrão, encostando o disco na lente, ou mesmo que o disco não foi bem gravado (isso desgasta muito o leitor). E não estraga de uma vez, vai estragando aos poucos.

2. Sobre o dinheiro que vai para bandidos, depende do conceito que você tem de bandidos. Vamos pensar da seguinte maneira, primeiro caso, a pessoa que vende discos piratas na rua Sta Ifigênia por exemplo, que tem gravadores profissionais de disco (que gravam bem mais rápido que os normais), que conseguem os conteúdos antes mesmo de serem lançados, não teria nada a ver com aqueles que traficam drogas? Se você mesmo disse que faz qualquer coisa para sobreviver? Ou aqueles que vendem discos em todas as esquinas, acredita mesmo que eles baixam e gravam o conteúdo dos discos? Ou compram de outras pessoas, como esses que vendem na Sta Ifigênia? (mas não falo de todos, apesar de acreditar que uma boa parte deles são)
Já os sites com conteúdo para download, não acredito que tenha algo a ver com o crime organizado, se tiver deve ser pouco. Mas ainda assim não deixa de estar fazendo lucro a custa dos trabalhos dos outros (com propagandas).

Anônimo (7 de dezembro de 2011 01:46): acredito que você faz o que julga ser melhor para seu filho (assim como o que eu falo e faço é o que eu julgo ser melhor). E respeito também sua opinião. Mas sobre os jogos, existem diversas alternativas gratuitas (freeware, para computador), posso citar vários (S4 League, Grand Chase, Love Ritmo, Urban Terror, etc..) além dos jogos abandonware (pode procurar por esse termo mesmo no google) que são aqueles que já estão livres de direitos autorais. GTA (o primeiro) é um exemplo de abandonware. Claro, todos para computador, não sei que console você tem, mas console é meio raro encontrar freeware ou abandonware. Alternativas gratuitas tem, e muitas são tão divertidas quanto as pagas. Eu mesmo jogo jogos pagos mas também jogo freewares. Se tiver um computador bom, por exemplo, no Steam tem o Team Fortress 2 gratuito. Dá uma olhada no Steam, tem jogos pagos e gratuitos, e os pagos no geral são bem mais em conta que no mercado.

Everton Fujimoto disse... Responder Comentário

Anônimo(7 de dezembro de 2011 01:46): Esqueci de dizer uma coisa, não considero que, para empresas micro (as bem pequenas mesmo) os impostos sejam abusivos (mas quando muda para pequenas e médias, a figura muda). No geral, o maior problema das empresas que fecham no primeiro ano, é a má administração. Um mal planejamento dos recursos acaba por não trazer o lucro esperado.

Os impostos de importação, que todos os consumidores acham ruim (eu como consumidor acho ruim também, mas como profissional querendo abrir empresa, considero bom), é um excelente exemplo de como o governo busca incentivar a produção local e graças a isso temos PS3 fabricado no Brasil, temos XBox 360 fabricado no Brasil, etc... E grande parte dos países da América latina são grandes consumidores dos
produtos fabricados aqui (mesmo que com projetos em outros países).

Considero mais abusivo os impostos aplicados sobre os funcionários CLT.

Anônimo disse... Responder Comentário

A verdade é que quem tem condiçoes financeiras de comprar produtos originais vai continuar comprando e quem nao tem nao vai mesmo acabando com a pirataria. Agora digam-me se os produtos vendidos no nosso pais nao sao tao caros devido aos impostos abusivos? E quem nao sabe que esse dinheiro deveria voltar pra sociedade em geral investido em melhorias na educaçao saude e etc? Mas nao importa o quanto o país lucre porque esse dinheiro (a maioria) sempre vai ser desviado e vai parar nas contas bancarias de muitos corruptos que existem por ai.

Anônimo disse... Responder Comentário

Anônimo 7 de dezembro de 2011 18:01 concordo com você,não conheço uma pessoa que compre produtos pirata que faça por prazer faz apenas porque não tem opção, ou porque o dinheiro que devia ser usado de forma correta vai parar nas contas bancarias de muitos corruptos.Infelizmente tem pessoas que ainda não conseguiu COMPREENDER isto a situação do brasileiro que não nunca desiste é muito mais pior do que parece. Bom enquanto a grande exemplo excelência do governo não chegar em pessoas com eu que são muitas eu reafirmo o que escrevi no dia, 6 de dezembro de 2011 04:54 e 7 de dezembro de 2011 01:46

Everton Fujimoto disse... Responder Comentário

Anônimo (7 de dezembro de 2011 18:01): Quem consome produto pirata não consome porque não pode comprar algo equivalente mais barato (tem tantas alternativas mais baratas, e muitas gratuitas), é porque quer ter "do melhor", e muitos ainda falam "comprou original? que babaca"(já ouvi isso muitas vezes). Para Músicas, temos diversas rádios online, temos álbuns de bandas em que os próprios autores disponibilizam para download no próprio site, etc... Mas claro que você não vai encontrar todos os artistas famosos que você conhece com as músicas para download no próprio site. Agora, se quer "ter" a música específica quando quiser, ao invés de buscar músicas de artistas que disponibilizam, ou usem serviço de áudio em streaming como rádios online, por que não é errado piratear? É só ver, temos diversas alternativas, além do mais, entretenimento é supérfluo a vida, não precisamos de entretenimento para viver (exceto os que trabalham com isso, e que os que consomem pirata deixam de dar o devido valor). E como eu já disse antes, música é quase isento de impostos. Para vídeos, temos diversos títulos feitos para a internet (é só procurar que encontra vários), ou títulos que não são licenciados no Brasil (e portanto, você não estaria tirando dinheiro de quem estaria lucrando com isso), existem serviços de streaming de vídeo com preços bem acessíveis (Netflix, NetMovies, por exemplo. Tenho assinatura do NetMovies, mas vou cancelar). Podemos locar vídeos em locadoras. Mas não, a maioria quer "ter" para dizer que tem (porque não assiste mais de uma vez, pelo menos a maioria). Filmes também são quase isentos de impostos.

Sobre software, me diga que software não tem um equivalente gratuito? Mesmo que não seja tão bom quanto o pago, todos te provê os mesmos recursos (as vezes um pouco mais complicado de chegar nesses recursos). Para o Windows tenho o Linux, para diversos jogos, temos vários freewares, muitos com empresas fortes por trás que somente parte do jogo é pago (mas permite que as partes gratuitas sejam utilizadas normalmente).

Celular MP50, temos diversos modelos mais baratos que também são celulares e são homologados pela anatel. Etc.. me digam algo que não tem equivalente? Mas os brasileiros querem "eu tenho tudo do melhor" sem querer pagar o devido valor...

Anonimo (8 de dezembro de 2011 02:52): Se comprar um jogo pirata não é comprar por prazer, me diz o que é feito com o jogo pirata? Usar o jogo pirata, se você tem prazer com o jogo (diversão), você está comprando por prazer. Se não, não tem porque comprar o jogo certo? E ainda assim, porque comprar o jogo pirata se tem alternativas gratuitas?

Obs: pq posta como anônimo?

Anônimo disse... Responder Comentário

EU SOU A FAVOR DA PIRATARIA...ACHO QUE A SOCIEDADE DEVE FAZER O QUE BEM ENTENDER COM SEU DINHEIRO,O TEMPO QUE ESTAMOS AQUI PREOCUPADO COM ISSO OS GOVERNANTE ESTA TODOS ROUBADOS EH MUITO!EH VENDER PIRATARIA VIROU UMA MEIO DE SE MANTER,NAO DEIXA DE SER UM SERVIÇO LEGAL NAO ESTA ROUBAMDO EH NEM MATANDO NINGUEM.OS CANTORES JA GANHAM MUITO DINHEIRO O GOVERNO JA GANHA MUITO IMPOSTO ENTAO PORQUE NAO DEIXA A SOCIEDADE GANHA UM POUCO TBEM VAMOS DEIXAR DE PENSAR SO NA GENTE VAMOS PENSAR UM POUCO NO PROXIMO,QUEM TBEM PRECISA A SOCIEDADE EH A FAVOR DA PIRATARIA PODEMOS FAZER VATE UMA PESQUIZA SOU A FAVORA DA PIRATARIA EH PRONTO NAO SEI O RESULTADO QUE VAI TER

Everton Fujimoto disse... Responder Comentário

Anônimo mal educado de caps lock (9 de dezembro de 2011 09:40): Por esse raciocínio se eu não tenho dinheiro vou fazer como o Nem e começar a vender drogas. Eu sou de família pobre e com muito esforço consegui chegar onde estou, nem por isso saio por aí culpando o estado pela situação da minha família. Não é "sorte" quando a pessoa se esforça, estuda bastante (em ensino fundamental e médio público, sem nenhum curso pré-vestibular, sendo que os ensino médio público é o único da cidade, portanto, não chegam nem perto da qualidade de onde tem várias escolas de ensino médio), e mesmo assim conseguir passar num vestibular de faculdade pública. Vamos então fazer uma analogia, no mercado de TI temos mais de 20k vagas abertas, de médicos idem, em construção civil idem, etc.... Agora ficar esperando o governo te dar emprego é demais não? Ele vai lá na sua casa, falar, "olha eu tenho essas vagas aqui, você quer alguma delas?", e quando aparece uma oportunidade dessas o que a maioria da população pensa? "não tenho sorte, essa vaga é para quem teve sorte de estudar". Sorte nada, quem teve empenho em estudar. Pessoas honestas não roubam mesmo quando estão com fome, vai catar latinha na rua mas não rouba.

Unknown disse... Responder Comentário

pirataria é coisa de bandidos mesmo, pois estes vagabundos já fizeram fechar milhares de locadoras no pais, em compensação dezenas de milhares de emprego se foram pro espaço por conta destes bandidos, em salvador estes canalhas vendem dvd e cd pirata até em frente das delegacias, pois eles já tomaram conta da cidade . cada ponto de banca de dvd e cd pirata, é um ponto de venda de drogas , quem compra dvd e cd pirata també é bandido pois esta comprando um produto roubado tomem vergonha na cara e deixe de engordar a conta destes pilantras, logar de pirateiro é na cadeia.....

Anônimo disse... Responder Comentário

Sou á favor de download, democratização da cultura!

Everton Fujimoto disse... Responder Comentário

Anônimo (12 de dezembro de 2011 17:57): Legal, não somos contra downloads, somos a favor do software livre, mas aquilo que é pago, que pague pois de alguma forma ele tem que pagar as próprias despesas.

Postar um comentário

AVISO: Adicionei comentários através do Facebook, para evitar Trolls que comentam anonimamente, além do fato de que eu queria descobrir se meus leitores são tão bonitos quanto eu.

IMPORTANTE: A partir do mês que vêm, irei excluir comentários anônimos no qual os usuários não se identifiquem, então por favor, comecem a colocar seus nomes nos comentários anônimos.

Compartilhe