10/07/2012

8 fatores desagradáveis sobre John Lennon

Continuo presa nesse ócio improdutivo, por isso prosseguirei copiando postagens interessantes de alguns blogs. Dessa vez peguei uma lista que consegue ser polêmica e sincera no site Hypescience, que seleciona alguns fatos realmente desagradáveis e que destroem a divindade criada entorno do astro John. Já li diversas biografias do conjunto, e posso atestar que tudo o que é exposto aqui é real, e que Paul é bem mais foda do que o John, as pessoas geralmente idolatram Lennon pelo fato dele estar morto.

John Lennon é visto por muitos como um rebelde, um filósofo, quase um santo, alguém que inspira muita gente.


Mas o homem por trás da lenda é bem diferente. Conheça Lennon e saiba por que ele não deveria servir de modelo para ninguém:


ALERTA: Esse artigo é subjetivo, mas contém fatos além de opiniões. Sua opinião também é muito bem-vinda! Mas vamos praticar o respeito e não ofender pessoas com opinião contrária.






8 – ESPANCADOR DE MULHERES:


Não há o que discutir, o homem que simboliza paz e amor batia na esposa. John Lennon confessou e está documentado até os tempos de Liverpool, ele batia na esposa Cynthia e também em Yoko Ono. Como todo homem que bate na mulher, ele provavelmente deve ter brutalizado outras mulheres.

7 – ABUSAVA EMOCIONALMENTE DE SEU FILHO:


Sua maior vítima foi sem dúvida Julian, resultado de uma gravidez indesejada que arrastou John para uma vida e responsabilidade para as quais ele não estava preparado. Tanto Julian quanto sua mãe Cynthia afirmaram em várias ocasiões que John era alternadamente ausente, indiferente, abusava de drogas, e em geral uma pessoa desagradável de ter por perto durante a primeira infância de Julian. Depois do divórcio de Cynthia, John desapareceu da vida de Julian por um tempo. Depois que voltaram a ter contato, John abusou emocionalmente do menino, repreendendo-o e gritando com ele até levá-lo às lágrimas. Uma vez Julian riu e John gritou “Eu odeio a maneira que você ri!”. Julian ainda não era adolescente na época. Na declaração que talvez seja a mais triste sobre John, Julian disse mais tarde que Paul McCartney era muito mais um pai para ele que seu pai verdadeiro.

6 – MENTIROSO PATOLÓGICO:


Ele simplesmente inventou muita coisa sobre a própria vida, e simplesmente por egomania, tentando parecer melhor do que era. Todo mundo faz um pouco disso, mas John Lennon chegou a extremos. Disse que era da classe trabalhadora de Liverpool, quando na verdade foi criado em um lar de classe média, e durante os primeiros anos de seu sucesso ele negava ser casado. Ele alegava ter se apaixonado à primeira vista por Yoko Ono em um show de arte, quando na verdade ela o seguiu por muito tempo até que ele cedeu aos avanços dela. Ele alegou ter perdido o interesse nos Beatles devido às inclinações de Paul à música pop, seu papel dominante no grupo e o desejo de fazer música de vanguarda fora do grupo, quando na verdade ele praticamente abandonou a banda nos dois últimos anos por causa de seu vício em heroína. Todos comportamentos embaraçosos, mas que a maioria dos artistas tinham nos 60 e 70.

5 – SEPAROU OS BEATLES:


Diferente da lenda que diz que a banda se separou espontaneamente, ou que foi Paul quem a dividiu, mas aparentemente foi John a gota d’água. A banda não ia bem, e John anunciou que estava deixando a banda em uma reunião que era para ser um encontro de rotina. A saída de John jogou um balde água fria sobre o grupo, e em um ano o obituário foi escrito.

4 – IGNORANTE EM POLÍTICA:


John nunca fez nada de nota nesta área, exceto posar para fotos e dar declarações, sendo considerado pelos radicais que cultivava um poser ignorante, e as poucas coisas que fez, que era publicidade e dinheiro para o Black Panthers, um grupo radical e violento, não é algo para se orgulhar.

3 – NÃO TINHA TANTO TALENTO:


Talvez este seja o ponto mais subjetivo da lista, afinal os fãs não vão concordar que ele não tinha tanto talento. Mas dá para considerar que ele tinha pouco talento. Como guitarrista era apenas mediano, preso apenas aos ritmos mais simples, e sua habilidade com o piano não era muito melhor. Sobre as letras das músicas, ele de fato escreveu algumas, mas muita gente acha que conforme o tempo passa, suas palavras vão ficando mais vazias e ultrapassadas. O sucesso delas deve-se mais ao excelente trabalho de George Martin e dos outros Beatles que ao talento de John Lennon.

Olhando para a herança dos Beatles, pode-se argumentar que Paul MacCartney e George Harrison tinham mais talento que John para escrever músicas. John estava se afastando e praticamente não tem nada dele no álbum Sgt. Pepper, e no filme Let it be, vê-se muito mais um Paul tentando motivar um John que claramente não queria estar ali. Quanto à carreira solo de John, você consegue lembrar o nome de alguma música de “Sometime in New York City”?

2 – SEM PERSONALIDADE:


Há quem considere John Lennon um conformista, e não um livre pensador seguindo seu próprio caminho. Ele estava tentando se enquadrar em grupos o tempo todo. Quando o visual popular era o teddy-boy, lá estava ele de jaqueta de couro e topete. Depois era o corte pop bonitinho. Depois o visual hippie. Depois o hipster furioso vanguardista. Nunca terminava. Tudo que ele fazia, das declarações políticas à roupa que usava, era uma tentativa de se enquadrar em alguma contra-cultura ou sub-cultura que já existia.

1 – HIPOCRISIA:


Este ponto talvez seja o mais difícil de falar sobre Lennon, principalmente por que seu assassino havia dito que este era o principal motivo por tê-lo matado: John Lennon era o exemplo vivo do ditado “faça como eu digo, não faça o que eu faço”. Tudo que é preciso é ver as letras de suas canções. O cara que cantava “imagine no possessions” (“imagine não existir posses”) vivia uma vida de milionário em um hotel elegante em Nova Iorque. O cara que cantava “imagine no religion” (“imagine não existir religiões”) era obcecado por todas as modas New Age que apareciam, incluindo meditação Hindu, I-Ching e todo tipo de astrologia. O homem que cantou “all you need is love” (“tudo que você precisa é amor”) era amargo, violento e abusou da família e amigos. O homem que se vangloriava de não ter “nada pelo qual matar ou morrer” ajudava a financiar e dava publicidade a grupos radicais que advogavam o uso da violência. Praticamente tudo que os fãs personificam no ícone John Lennon são ideais que ele parece não ter abraçado

37 comentários:

StartFY disse... Responder Comentário

Realmente são fatos totalmente verídicos, John foi grande, mas como qualquer um teve seus problemas que foram ignorados devido a idolatria pós-morte e assim ele é considerado uma divindidade. No blog de tirinhas "Um Sábado Qualquer" tem uma tirinha que ilustra bem essa idolatria pós-morte:
http://www.umsabadoqualquer.com/848-convencendo-ozzy/

E o seu blog continua ótimo, mesmo nestes seus momentos de ócio. Estou sempre acompanhando, abraços!!

Brenda P. Machado disse... Responder Comentário

tô realmente assustada lendo isso...

Giovanna Carneiro disse... Responder Comentário

Valeu por acompanharem, fico muito grata com a atenção. Bem, já fiz um texto sobre a mania de idolatrar os astros que morreram, pois se eram bons em vidas, ficaram ótimos quando morreram: http://www.x-tudo.net/2012/03/decada-decada-2000s-o-culto-aquilo-que.html

Acredito que John Lennon era sim um bom músico, mas as pessoas pensam que ele era o dono dos BEatles, além de ser superior a McCartney ou Harrison. Isso é coisa de quem não se aprofunda, pois os Beatles eram quatro e não um

Marquinho disse... Responder Comentário

Olá,

Gostei muito do post, já conhecia algumas dessas histórias que são verídicas sobre o John, só não entendi o porquê de falar que o Paul era mais “foda” que o John, Se fosse o George até entenderia, John por mais defeito que tivesse tido pelo menos era juntamente junto com George o que mais pensava por conta própria, Paul sempre quis parecer o certinho para ser o queridinho, e pelo visto isso tá funcionando hoje em dia, sinceramente o que o Paul fez na carreira solo, não sei se é o meu gosto, mas num tem nenhuma música do Paul na carreira solo que me dê vontade de ouvir, já do John e do George tem várias: Imagine, Woman, Mind Games... Wah Wah, My Sweet Lord, All Things Must Pass, Got My Mind Set On You ..., Paul não tinha como ser hipócrita em relação às suas letras, afinal suas músicas na maioria das vezes fala sobre nada. John sempre tentou ser “completo” procurava várias maneiras de conseguir isso, se enganou várias vezes, com o Maharishi Mahesh Yogi, com a terapia do grito primal e mais tarde ele revelou isso, e esse parece ser um dos motivos principais que fez ele escrever a polêmica música God, que falava que ele acreditava somente nele e na Yoko, muitas coisas que dizemos hoje, talvez amanhã mudamos de ideia, no inicio dos beatles foi o empresário dos beatles que convenceu John a omitir que era casado para não decepcionar as fãs e no inicio nenhum deles tinha personalidade ainda para fazer o que bem entendessem. Ele já fez coisas terríveis como espancar mulheres, já ouvi dizer que ele foi expulso de várias boites e casa de shows que ele frenquetava por humilhar algumas pessoas, mas nós não podemos esquecer que ele foi uma pessoa que lutou pela paz, mesmo que muitas vezes não conseguia praticar isso, ele conseguiu ter uma consiência muito grande do que deveria se fazer e conseguiu transmitir isso pra gente. Fica ai minha opnião.

Anônimo disse... Responder Comentário

Ele ate podia ser tudo isso ,mas oque isso tem a ver agora??Ele já esta morto e enterrado e as únicas coisas que ele deixou ao mundo foram as suas musicas ,particularmente uma delas contem uma idealogia muito bonita ,não entendi o real significado desse post ,a não ser para falar as merdas que um homem morto fez ,e pelo visto tu não entendeu a parte "no religion too".Oque é a religião?Se não palavras que você deve seguir a risco?Como acreditar cegamente nas palavras de um livro.Os fortes entenderam a musica.
E de onde veio essas informações?Não que eu acredite que ele seja um santo ,isso precisa ser mais investigado ,muito radical simplesmente falar tudo isso,precisa ser mais estudado.

Anônimo disse... Responder Comentário

cara seu post me deu cancer haha :)
não sou muito fan dos beatles ou do john lennon
mas falar que ele não tinha talento?falar da vida pessoal dele,que ele era mentiroso e tals ou poser sobre politica não muda o fato de que ele foi um dos personagens mais importantes pra historia do rock,e o beatles não se separou por causa dele e sim pelo fato que eles não prescisavam mais ganhar nada sendo os beatles,cada um tinha sua fama e dinhero e queriam carreiras solos o que todos fizeram,eu não acredito em nenhuma dessas informações que vc postou pelo simples fato delas não terem provas ou uma base pra sustentar tais insultos a um grande artista

Anônimo disse... Responder Comentário

O blogueiro, com toda certeza não foi imparcial ao escrever essa matéria! Faltou um estudo bem mais aprofundado da vida de John Lennon! Esse achismo todo foi mais para elevar o Beatle Paul McCartney e depreciar os feitos de John! Na verdade quando se fala no fim dos Beatles, já era notório que George e John não queriam mais continuar com os Beatles, se vc assistir o documentário Living in the Material World que fala da vida do Harrison, verá que ele já queria largar a mão dos Beatles antes do lançamento do White Album! Outro ponto:falar que John não tinha tanto talento...puts, só pode estar de brincadeira! O cara criou os Beatles, teve idéias genias para a época, como a de tocar uma música de trás para frente, tentar inovar nas gravações (por um acaso vc já escutou a música "Tomorrow Never Comes") onde John pediu junto ao George Martin para fazer uma música com somente um acorde mas inovando nos efeitos sonoros (e neste caso inventou o rock psicodélico)...entre outras coisas! Poxa, o blogueiro não deve ter assistido o Anthology dos Beatles! Mais um ponto em questão: Falar que John Lennon não compôs nenhuma música do Sgt Peppers é desconhecer a carreira dos Beatles e não só a de John Lennon. O cara compôs Lucy in the Sky with diamonds, mr. Kite, Good morning good mornig e nada mais nada menos a fantástica música "a day in the Life"! POdemos perceber que esse texto foi bem mais embasado em opiniões do autor do que em um estudo aprofundado da vida de John Lennon e da carreira dos Beatles...

Evandro Alves Maciel disse... Responder Comentário

Quanta bobagem...

Anônimo disse... Responder Comentário

HAters gonna Hate pra mim ele não passava de um hippie drogado XD

Saulo Mansur disse... Responder Comentário

Como era previsível nos comentários, pessoal é tudo 0 ou 1. Afinal, pra apreciar o trabalho de alguem, tem que necessariamente idolatrar tudo que ele fez na vida. Porque ou você ama tudo, ou odeia tudo...

Beto disse... Responder Comentário

Parei de ler no 3 (não tinha tanto talento)

rapaz se John Lennon não tem talento, eu realmente NÃO SEI O SIGNIFICADO DA PALAVRA "TALENTO". (Lembrando que NÃO É um chocolate...).

Sobre a carreira solo, basta lembrar de algumas músicas como Mother, Woman e a mais famosa, Imagine. (é.. realmente ele não tinha taaanto talento assim...)

Anônimo disse... Responder Comentário

Todo mundo tem defeitos, inclusive quem escreveu o post. Ninguem é perfeito.

Eugene Says... disse... Responder Comentário

Os Beatles nunca me deu um real, nem comida, nem moradia, então, que se fodam os Beatles.

Unknown disse... Responder Comentário

é... posso até concordar com os outros traços negativos da personalidade de john. porém, não concordo de forma alguma com o "nem tinha tanto talento assim"... ele é responsável, em carreira solo, por algumas das músicas mais emblemáticas da música de todos os tempos: imagine, woman, mind games, dentre tantas outras. e obviamente, liderava os beatles, juntamente com o paul. enfim, talento é relativo...

Anônimo disse... Responder Comentário

É sempre bom ter outros ponos de vista, pra poder montar sua própria opinião. E não simplesmente falar mal do blog, pq ele esclareceu verdades sobre seu ídolo. Na minha opinião vc pode continuar gostando do Lennon, pela marca que ele deixou na história. Mas contra fatos não há argumento.
Gostei de saber algumas coisas a mais. Nunca gostei da pessoa Lennon (de uma forma subconsciente, talvez tudo isso explique)... MAs curto sim as músicas. Tudo que ele cantou foi uma mentira para ele q vivia uma vida contraditória, mas pra muita gente é inspiradora.
Vamos lá... Não é tão difícil ver um ídolo como alguém normal... alguém que erra... e que mente!! John Lennon Talvez não fosse mesmo tudo isso!!

Ótima materia... Favoritando o blog, agora mesmo!

Anônimo disse... Responder Comentário

na boa::::: to com medo.

Isa disse... Responder Comentário

Chorei.

Giovanna Carneiro disse... Responder Comentário

@AnônimoObrigada por compreender a postagem. Eu uso as idéias de John como um exemplo de vida, não suas ações.

Ele era um rapaz normal que tbm errava, isso é algo natural. Então vamos parar de fugir da realidade, e seguir as boas idéias do cara, ignorando suas ações contraditórias.

Quanto ao fato de John ser ruim musicalmente, tbm não concordo totalmente. Ele era um músico razoável, que tinha boas idéias, q deram certo graças a uma banda competente, porém ele era apenas razoável, não o deus da música como muitos acham.

O Bicheiro disse... Responder Comentário

Ele nunca passou de um charlatão. Essa é que é a verdade!

Smailin Stocker disse... Responder Comentário

Erá só um musico. um poeta. nada mais. Grandes bosta se ele não era o que as letras falavam. Se ele fosse algum governante que tivesse a vida de muitas pessoas nas mãos. Mas não era. Por isso eu digo. FODA-SE

Smailin Stocker disse... Responder Comentário

Se eu fizer uma musica dizendo que eu tenho um elefante voador e essa musica virar um mega sucesso. Eu tenho que ter um Elefante voador, porque do contrario eu sou um charlatão? Charlatões é quem tira dinheiro da fé dos outros.

Isis disse... Responder Comentário

"Todo mundo tem defeitos, é normal", é super normal bater em mulheres, rejeitar o filho que não tem culpa alguma de estar vivo, ser um puta de um hipocrita e falar, falar e não fazer nada. Ele não somente escrevia as músicas, ele também fazia declarações puplicas sobre algo que ele não era. E é supeeeer normal mentir sobre sua vida, todo mundo esconde um casamento e de onde realmente veio. Eu ein, adoro as musicas dele, o acho lindo, amo beatles, mas o povo tá com uma idéia muito anormal do que é normal!

Anônimo disse... Responder Comentário

mais o paul comentou uma vez quanto lhe perguntaram se ele voltaria a cantar com os beatles, ele disse que não pois John era o cerebro do grupo.entao nao acredito que john seje o culpado da separação do grupo.

Anônimo disse... Responder Comentário

comentar o que ? Jonh foi e continua sendo um icone.

Anônimo disse... Responder Comentário

Particularmente acho a música dos beatles pouco atraente, letras babacas e na grande maioria melosas pouco relativas num contexto contemporâneo, atingem uma pequena massa nos dias atuais fato este que de um ponto de vista underground seria ideal...porém, não deixam de ter sua contribuição para com a história da musica e do rock. Mas a verdade é que não passam de um reestart monocromático dos anos 60 fadados ao esquecimento inevitável. Meritos e honras apenas a Paul.

Anônimo disse... Responder Comentário

Não tinha talento!!! Quanta bobagem...
Realmente ele não sabia solar tão bem quanto o Satriani... como se isso fosse dosímetro de talento...

Anônimo disse... Responder Comentário

Apesar de ser fã dos Beatles e principalmente de John Lennon, sei que ele não foi santo e que muitas coisas negativas ditas sobre ele realmente são verdade e quem é realmente fã dos Beatles sabe disso. Entretanto, acredito ser uma verdadeira ignorância musical dizer que ele não tinha tanto talento assim, senão vejamos. Quem é que, depois dele conseguiu escrever algo como "A day in the life", In my life, Strawberry Fields Forever? Reestart, Cine?

André Luiz disse... Responder Comentário

Ok, vamos lá. Antes de tudo, eu gostaria de comentar a seguinte passagem: "John estava se afastando e praticamente não tem nada dele no álbum Sgt. Pepper". Isso é um absurdo sem tamanho. O praticamente nada que você diz, é só "Lucy in The Sky With Diamonds", "Being for the Benefit of Mr. Kite e uma tal de "A Day in The Life." Ninguém é perfeito. Clichê, mas é o que se aplica. Absolutamente NENHUM Beatles era perfeito. Todos os 4 eram podres até dizer chega. O Paul já abusou de alcóol e rezam as lendas que já bateu na Linda. A diferença da Linda e da Yoko, foi que a Linda tirou o Paul da merda que ele estava. Bebendo e se drogando feito louco. A Yoko "apenas" se afogou com o John na heroína. George deitava e rolava na Pattie, chegou a pegar a mulher do Ringo também. O Ringo era alcóolatra. Então, antes de apontar o dedo, temos que olhar ao redor também. Você também esqueceu que o John teve uma infância e uma adolescência absurdamente conturbada. Uma criança que cresceu sem pai e sem mãe. Criado por uma tia. A mãe quando estava voltando à sua vida, morre atropelada. Nada justifica bater em mulher ou abusar sentimentalmente de filhos. Porém, esse tipo de análise sem considerar os fatores, ainda mais psicológicos, que levaram a isso é completamente imparcial e infeliz. Todos eram completamente perturbados. Paul se acertou com a Linda; George se casou com a Olivia e arrumou a vida; Ringo largou a bebida e o John se acertou consigo mesmo e com quem ficava à sua volta.

l disse... Responder Comentário

escuta TODOS os discos dos Beatles e depois refaz esse post.

Caleb Fagundes disse... Responder Comentário

Este post é feito para os fans incondicionais, que não enxergam os defeitos do artista e a hipocrisia em sua idolatria. Vc pode ouvir as músicas dele, mas John Lennon não é referencial para ninguém e nunca o será. A história o condena.

Ana disse... Responder Comentário

Gostei do post. É bom saber que não sou a única a ver as coisas e pensar assim. Principlamente num mundo onde o fanatismo domina e chega ao ponto de fazer as pessoas ignorarem a verdade.

Anônimo disse... Responder Comentário

Foda-se esse john,prefiro Legião Urbana.

Tyler disse... Responder Comentário

Povo menosprezam o que um ícone de parte comercial John foi.. A vida pessoal é 'pessoal'
se alguma coisa for verdadeira sobre ele ser ignorante na política ou ele ser sarcastico com as pessoas, todo MUNDO é, todo mundo é sarcastico, todo mundo fala mal de alguem as vezes.
John lennon não era santo! Mas também essa matéria está equivocada.
Esse negócio de bater em mulheres?
por que a Yoko nunca falou disso?
haha
John lennon não tinha talento?
Pow!
Imagine, i'm the walrus, mind games, all you need is love, come together..
meu.. john lennon compos
Lucy in the sky with diamonds, mr. Kite, Good morning good mornig e A day in the life.. São musicas do sg peppers essa materia está equivocada e COMPLETAMENTE errada.

@calmacarol disse... Responder Comentário

John era um babaca assim como muitos ainda são. Queria CRIAR uma personalidade e conseguiu. pregava A, praticava B com aquela japa ridícula. me dão nojo! teve o fim que procurou. livrou seu filho da vergonha de tê-lo como pai. imbecil!!

George e Ringo são Beatles pra mim.

fercesiram disse... Responder Comentário

Desenterrar tudo isso agora, por quê? Ele é candidato a santo da igreja católica? Se for, é compreensível! Agora, o duro é aceitar a justificativa do assassino!

Anônimo disse... Responder Comentário

@Anônimo

Com certeza!

Anônimo disse... Responder Comentário

Nunca gostei dele, não passa de um babaca, tanta gente melhor que ele hoje em dia que não tem o reconhecimento devido.

Postar um comentário

Comentem livremente.
Comentar pode até não emagrecer, mas também não engorda!

Compartilhe