10 de set de 2014

Devaneios



Um ar extremamente tragável, com uma estrutura densa, tomada pela neblina amarga do tabaco que era inalado com desespero pelos pulmões aflitos. Dedos amarelados, pintados com cor de fogo e descascados por motivos de solidão.

A porta estava fechada e criava sobriedade que não deveria ser atribuída para aquele fétido lugar escuro, onde os sonhos morriam ou eram apagados pela ilusão. A porta marrom raramente era aberta, mas tinha aparência de portal, não um simples portal, mas sim aquele que poderia levar qualquer pessoa ao ambiente mais sombrio e sarcástico já encontrado.

Aqueles cabelos laranja ressecados, unicamente mal tratados sentiam a cada instante o toque daquelas unhas roídas, que tentavam afastá-los do repousar da testa daquela menina sádica. Era uma preocupação despreocupada, tão intensa quanto a inconstância dos atos da jovem Tangerine, que se arrumava desarrumadamente e transformava aquela oleosidade provocada pelo extremo desleixo em moda.

Estava lá ela, dividindo sua atenção entre uma tragada de alívio ou notas de seu violão. Estava lá ela entorpecendo cada sonho com a dor do delírio, sentindo a selvageria estarrecedora do silêncio, enquanto abraçava o vazio de sua alma e acreditava de maneira desacreditada que estava distante de tudo.

Pelas paredes daquele quarto cinzento, ela escutava tagarelados e gemidos, talvez inexistentes ou quem sabe realmente potentes. Loucura, contos de sua imaginação que anestesiavam aquela calmaria intensa que dominava aquela atmosfera. Balbucia incomoda, para ela não era nada irreal os gritos de dor que ecoavam de cada parede oca.
Comentários
1 Comentários

1 comentários:

Daliti Rampazo disse... Responder Comentário

Uau! vc escreve bem. senti a dor e a amargura que atormenta o coraçao de tangerine!!! ameei!

Postar um comentário

AVISO: Adicionei comentários através do Facebook, para evitar Trolls que comentam anonimamente, além do fato de que eu queria descobrir se meus leitores são tão bonitos quanto eu.

IMPORTANTE: A partir do mês que vêm, irei excluir comentários anônimos no qual os usuários não se identifiquem, então por favor, comecem a colocar seus nomes nos comentários anônimos.

Compartilhe